domingo, 10 de abril de 2011

Português: a linguagem figurada



Neste conteúdo de Português, estamos aprendendo sobre a linguagem figurada. Introduzindo, ela pode existir de diferentes formas:

Ela engoliu o pacote de bolachas!
Aquele jogador de basquete é um gato!

Com estes exemplos, com certeza deve ter ficado claro para muita gente o quanto nós utilizamos a linguagem figurada. Ela funciona como uma substituição de palavras simples.

Ela comeu todo o pacote de bolachas!
Aquele jogador de basquete é um moço muito bonito!

Em vez de utilizarmos essas tais palavras simples, utilizamos a linguagem figurada, que consequentemente deixa o interlocutor mais atento à sua fala. Afinal, você fica mais interessado numa conversa quando que fala que o jogador de basquete “é um gato” e não quando dizem que “é um moço muito bonito”.
• Assim, estamos no momento aprendendo melhor sobre as formas básicas de cada figura de linguagem, assim como quando um texto tem sentido denotativo/conotativo.

→ Sentido denotativo: em uma frase/texto/palavra/ilustração que não requer muita reflexão. Ou seja, é uma palavra utilizada de forma objetiva e clara, que não precisa fazer correlações com o contexto. Por exemplo: É, ele é um gato.
→ Sentido conotativo: o contrário de denotativo. O tal texto não sugere uma palavra com um sentido objetivo, e sim reflexivo, o qual exige uma melhor compreensão do texto, pelo significado estar entre linhas. Como, por exemplo:
Aquele coração era tão duro que parecia estar parado.

• Há também as figuras de linguagem, uma forma de expressão que emprega as palavras em sentido figurado – diferente daquele que, convencionalmente, é empregado.
♫ Metáfora: quando há uma substituição da tal palavra convencional, por uma de sentido figurado. Exemplos:
O garoto é um gato.
Ele tem um estômago de elefante!
♫ Comparação: a figura de linguagem que demonstra uma SEMELHANÇA existente entre dois seres. As características são sempre atribuídas a ambos, por meio de um elemento comparativo expresso: como, tal qual, semelhante a, que nem, entre outros. Exemplos:
O Amor queima como o fogo
O coração era tão duro como estivesse parado.
♫ Metonímia: a figura de linguagem que consiste na substituição de uma palavra por outra, que tem uma relação de interdependência (proximidade, familiaridade). Alguns exemplos (mais no caderno):
Tomei muita Coca-Cola naquele dia (você não toma uma marca, você toma o refrigerante)
Ela engoliu o pacote de bolachas (você não engole o pacote, você come a bolacha)
♫ Antítese: as ideias opostas, contrárias, quanto ao sentido. Por exemplo:
Olhar doente. Cegueira virtual.
"Eu vi a cara da morte, e ela estava viva". (Cazuza)
Ele a amava, ela o odiava.

♫ Paradoxo: em suma, é a figura de linguagem que não faz sentido; quando elementos se fundem e se excluem, apresentando uma afirmação que aparenta não ter lógica.
"Porque o único sentido das coisas
É elas não terem sentido algum" (Fernando Pessoa)
Eu sou um velho moço.

3 comentários:

Anônimo disse...

Gostei da matéria,me ajudo bastante.

Isabela Rosa Prochmann | @belaprochmann disse...

Obrigada!

Anônimo disse...

Muito bom!!!! Bem explicado, adorei!!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...