segunda-feira, 12 de setembro de 2011

Escrevendo um livro...




...Em um curto espaço de tempo
Tumblr_lqwpjebjvl1r0fi7eo1_400_large



As ideias para os livros dos grupos já foram desenvolvidas, em sua maior parte, e agora as grupos terão de terminar o livro e entregá-lo até o final de setembro. Ou seja, apenas mais duas semanas.
E então, fica a pergunta: como escrever um bom livro em um curto espaço de tempo?

Para escrever um livro é necessário, sobretudo, de atenção. Normalmente, é possível visualizar muitos erros quando você não escreve adequadamente, e estes erros poderão ser evitados. Erros ortográficos e de pontuação, poderão ser facilmente arrumados depois da correção da professora, mas, por outro lado, o grupo irá usufruir de um maior espaço de tempo. Por isso, em suma, evite essas pequenas falhas.
Pior do que erros ortográficos ou de acentuação, são os erros de concordância. E isso ocorre, principalmente, quando há falta de atenção. Além disso, a repetição de palavras - por exemplo: Era um dia ensolarado no dia 15 de setembro. No dia 15 de setembro, duas meninas passeavam pela cidade ensolarada. Às 4 da tarde do dia 15 de setembro, encontraram suas amigas que vestiam roupas curtas por causa do dia ensolarado - é obviamente causada por falta de atenção. Ou então isso normalmente acontece quando o autor pretende enrolar o texto mais não consegue. Agora:



Tumblr_lqvknt8p2h1qe9wupo1_500_large
            dicas para os grupos
1º - Em vista que temos apenas duas semanas, discutam com os respectivos grupos quantos capítulos, aproximadamente, haverão para construção da história. Assim isso facilita os próximos a escreverem os capítulos. Além disso, lembrem-se que cada um precisará escrever, ao mínimo, um capítulo, pois essa será a forma de avaliação principal do objetivo D3 (o livro).
2º - Se pretendem fazer dentre 15 ou 20 capítulos, ou se estão realmente atrasados na escrita, é bom se adiantar. Por exemplo, em uma semana, 3 participantes escreverão os capítulos 4, 5 e 6, e na outra os capítulos 8, 9, 10.
3º - Caso nem isso ser algo suficiente, é aconselhável que se marque um dia onde o grupo desenvolva os capítulos.
4º - Lembramos que, além da escrita, são necessárias também as ilustrações, as quais serão escaneadas nas próximas aulas.


Tumblr_lre2m0vnkx1qljlkwo1_500_large
           desenvolvimento nos encontros


1º - Como fazer com que os encontros rendam? Todos do grupo precisam, de certa forma, colaborar. Enquanto três, por exemplo, podem estar desenvolvendo o capítulo 4, outros dois já podem fazer o capítulo 5, e o restante pode estar discutindo outros pontos que ainda não foram definidos.
2º - Em resumo, dividam as tarefas, proponham e argumentem as suas ideias.



Tumblr_lqoebpqyjd1qcltfxo1_500_large
           escrevendo um livro em grupo...

1º - Diferentemente de escrever um livro sozinho, escrever um livro em grupo pode levar mais tempo e ser mais complexo. Isso porque as ideias devem ser definidas em grupo, discutidas, levantadas. E é por esse motivo que escrever um livro em grupo é mais complicado: não são todas as suas ideias que serão aceitas.
2º - Depois de tantos encontros e conversas, a maior parte do livro já foi definida. E isso significa que, dentre todos os conflitos, deve haver um principal. E também, dentre os muitos temas, deve haver um principal. Assim, com o tema/conflito "anotados" é mais provável que os grupos não se desviem da história por completo.
3º - Dependendo de seu gênero textual, é claro que não poderão ser acrescentados todos os objetos, personalidades e diálogos como gostariam. No caso de ficção-científica, é possível abusar. Porém, é necessário lembrar que a ficção-científica surge de uma hipótese científica, ou seja, algo que, para alguns cientistas, fará parte do desenvolvimento humano nos próximos anos/séculos. Já em aventura, a imaginação é mais limitada; assim, não é possível haver ficção demais: carros muito desenvolvidos, cidades, estados, países, e até mesmo planetas não existentes, por exemplo. Lembrem-se de revisar se tudo o que foi escrito, de alguma forma seria possível para um personagem real - uma forma simples de saber se a escrita está indo para o caminho certo.
4º - Utilize palavras complexas, e varie entre diálogos e a narração em si - apenas diálogo, ou apenas narração não torna o texto algo "legal" de ser lido. Faça com que os personagens realizem viagens, passeios; ou então que ocorrão mortes, ameaças de assassinato, etc. É possível perceber que, cada livro em si possui uma forma diferente de contar a história. E, além disso, é notável também que alguns autores conseguem fazer com que você não pare de ler. Baseie-se nisso também para a construção da história.



27196570_1o0ja5rn_c_large
           eu quero enrolar

1º - Não é legal para o leitor ler um livro de poucas páginas pelo fato de não haver detalhes suficientes. Formas fáceis de "enrolar", podem ser:
  •  acrescente detalhes suficientes  - detalhes sobre as vestimentas, a expressão facial, os lugares onde os personagens se encontram, etc. Lembre-se que o leitor não tem a mesma perspectiva do autor, que sabe realmente mais sobre a história; faça o possível para que ele entenda com facilidade. Detalhes demais também, devem ser banidos quando o caso é causar mistério: deixar o diálogo misterioso ou poupar detalhes de quem está realizando um diálogo podem ser formas simples de prender o leitor.
  • desenvolva mais capítulos - outra opção pode ser, basicamente, desenvolver mais capítulos. E isso não significa apenas "aumentar" a história. Isso pode significar também capítulos em lugares diferentes, ou então duas visões diferentes narrando a história - por exemplo, de um lado o vilão em primeira pessoa e do outro o mocinho. Um exemplo disso pode ser em Amanhecer, aonde os capítulos se dividem entre Bella e Jacob. É uma forma legal de mostrar ao leitor o sentimento de cada personagem, os dois lados de cada um.
  • faça mais diálogos - Fazer mais diálogos pode ser uma forma bastante simples de adicionar mais páginas ao seu livro. E isso também pode facilitar a compreensão do leitor. Porém, diálogos demais, sem poucas explicações nem sempre são algo bacana (como explicado acima); mas pode também ser um recurso utilizado para causar mistério.

Books-cotton-flowes-roses-table-favim.com-141874_large
           como causar mistério

1º - O mistério é algo essencial ao desenvolver um livro. O suspense faz com que o leitor permaneça lendo, ou que ele apenas goste suficientemente do livro para terminá-lo. Um livro que é enrolado apenas pelo fato de ter muitas páginas, contendo poucos detalhes e muitos diálogos, por exemplo, nem sempre é um bom livro. O leitor gosta que algo aconteça, e fazer com que muitos conflitos se desenvolvam frequentemente é importante.
2º - Mistérios demais, também, tornam um livro "um saco". Enquanto o leitor espera apenas para resolução de um problema, acontecem sempre mais e mais sem que o primeiro seja resolvido. Além disso deixar absolutamente tudo para ser solucionado apenas no final não é uma boa forma de prender o leitor. Alguns, por um lado, poderão gostar, mas também há controvérsias.
3º - Assim, sem ter mistérios abundantemente ou poucos demais, deixe no meio termo. Mistérios podem ser: diálogos sem muitos detalhes (sobre um objeto/pessoa, mas que falam a respeito; por exemplo: - e então, encontrou o que eu lhe pedi? - sim, foi posto no lugar exato onde o senhor mandou. - bom trabalho, bom trabalho...); mudanças de lado de personagens, etc.
4º - Faça com que o leitor veja a verdade apenas pelo lado do personagem principal. Isso acontece em grande parte dos livros, o qual, mesmo quando ele está errado, ele convence propriamente os leitores de que ele está certo. E essa pequena confusão de fatos, aonde podem acontecer explicações abruptadas, o leitor fica encabulado e continuará, provavelmente, a ler o livro em questão.

Lembramos que os livros poderão ser lidos publicamente - de uma forma que ainda não foi discutida. Faça com que o seu livro torne-se uma boa produção, apresentando todos os detalhes necessários, sem deixar o livro cheeeeeio de detalhes ou resumido demais. Tomem sempre cuidado para que não fujam do objetivo principal e das "regras" para os determinados gêneros textuais.


                                     

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...